Blog

1 março 2020

Coronavírus e Educação Infantil: como orientar os pais para as atividades escolares

Para educadores: como orientar pais a falar sobre o Coronavírus e Educação para dar continuidade nas atividades escolares durante a pandemia

 

Professores, vocês com certeza já devem ter visto essa pandemia e a necessidade de quarentena com vários olhos. A covid-19 já deu medo. Foi positiva pois trouxe muitas mudanças necessárias. Negativa pois abalou a economia. Muitas dúvidas quanto a necessidade do isolamento, proibição de inúmeras atividades ou o afrouxamento dessas medidas. Se a quarentena traz ou não resultados significativos.

 

Mas, e na cabeça dos seus pequenos alunos? Como fica o entendimento do coronavírus? Todas essas informações? Esse distanciamento todo? Você já pensou o quão importante é você saber orientar os pais das crianças, para que estes saibam como falar da pandemia com os pequenos?

 

 

E a educação online?

E as atividades escolares e aulas à distância que estamos repassando aos pais para que façam com seus filhos? Estão saindo como deveria? Filhos em casa: os pais estão tranquilos com isso? Todos confortáveis, pais e filhos?

 

Hoje, nós aqui do Ênfase Educacional, vamos responder todas essas dúvidas trazidas pela pandemia.

 

Estamos, portanto, trazendo reflexões acerca da quarentena, do coronavírus e Educação Infantil. São dicas que podem vir a te ajudar, professor, a transmitir este assunto aos pais dos alunos neste momento de tantas incertezas e filhos em casa. E também, a fazer com que eles conduzam as atividades escolares da melhor maneira possível, sem neuras.

 

 

CERTIFICADO DE 40 A 280 HORAS

Cursos rápidos com foco no dia-a-dia da escola.

Para profissionais, estudantes e interessados na Educação Infantil.

QUERO SABER MAIS VERDE ÊNFASE EDUCACIONAL

 

 

 

 

CORONAVÍRUS: 6 DICAS ESSENCIAIS PARA PROFESSORES DE COMO CONDUZIR OS PAIS DURANTE A PANDEMIA

 

É de fundamental importância saber comunicar esse assunto tão incerto e cheio de dúvidas com os pequenos. Saber fazê-lo poupa traumas e diminui sentimentos negativos que não ajudam em nada nesta pandemia.

 

Mas, antes de tudo, muita calma! Apesar de estarem se desenhando momentos difíceis diante de nós, saiba que é na dificuldade que encontramos novas possibilidades e novos caminhos. É tempo de reaprender e buscar boas soluções, seja na nossa vida profissional ou pessoal.

 

 

E essa mudança de comportamento que estamos tendo de se adequar é nova para todos nós, educadores, pais, filhos. O momento agora é de conexão e aprendizado, tanto nossos, como dos pequenos.

 

 

Vamos citar agora algumas dicas que nós professores temos de estar cientes, para melhor dirigir os pais a conduzir o assunto com seus filhos pequenos e as atividades escolares.

 

 

DIZER SEMPRE A VERDADE, DE ACORDO COM A IDADE

A primeira coisa a ser dita aos pais é que, em época de pandemia, sobre hipótese alguma eles devem mentir aos pequenos. Logicamente que, quanto menor a idade, menos detalhes e mais lúdica deve ser a história que deverão criar, para abordar o coronavírus com os mesmos.

 

O que é o vírus, como se pega, como se cuidar, o porquê da quarentena são alguns dos quesitos que os adultos podem abordar com seus filhos, por exemplo.

 

Em março deste ano, no Fórum Mineiro de Educação Infantil foi lançado um material, sobre organização de Mônica Correia Baptista.  Ele pode servir de exemplo aos pais, para a ‘contação’ de histórias sobre a pandemia para os filhos. É a “Carta às meninas e aos meninos em tempos de Covid19”, baseada na ‘carta para los niños y niñas en este momento de crisis’, de Carla infanta e Isídora Lobo. Você pode acessar no link abaixo e disponibilizar para os pais.

 

Mesclar seres invisíveis e coisas que existem, diferente da famosa história do ‘Bicho Papão’, pode ser um ótimo caminho para começar a falar com os pequenos sobre o Covid-19. O exemplo a seguir, pode ser um bom início: ‘Era uma vez um bichinho tão pequeno, mas tão pequeno que não se pode ver, mas que é danado e acaba entrando no nosso corpo e trazendo doenças (…)’.

 

 

Se entende melhor, fica mais fácil para criança assimilar o que está acontecendo. Nesta fase da vida deles, mais restrição os pais devem impor, ao conteúdo que os pequenos consomem e tem acesso.

 

 

Não se esqueça de frisar, aos pais, que a conversa deve ser franca e sem mentira. Não precisa amenizar que haja perigo e medo com o coronavírus, mas os pais devem mostrar que estamos cuidando um dos outros.

 

TER PACIÊNCIA CONSIGO E COM OS PEQUENOS

Apesar de ser uma fase nova para todos nós e de muitas incertezas, reforçar aos pais que ter serenidade para aceitar que não temos o controle de tudo é de extrema importância.

 

Também se deve reforçar com os pequenos, que o momento é de ajuda mútua. Um com seus cuidados, ajuda a não propagar o Covid-19 para os outros. E assim mais difícil será desse ‘bichinho tão pequeno’ chegar até nós e a quem amamos!

 

Primeiro de tudo, é essencial que os adultos estejam estabilizados emocionalmente para conseguir passar todas as informações necessárias aos pequenos. Devem mostrar que os adultos sentem as mesmas coisas que as crianças, mas que estão enfrentando a pandemia.

 

É uma fase difícil, mas que está gerando reflexões para todos nós, o que é de suma importância. O ideal é não esquecer que se tem que transmitir as informações, mostrando riscos da Covid-19, sem romantizar ou minimizar a situação.

 

 

A paciência com os pequenos é importantíssima também. Temos que ter em mente que, nós adultos, ainda saímos eventualmente para mercado, farmácia e atividades essenciais. Mas as crianças não. Elas estão privadas da rotina da escola, dos amiguinhos e nem podem aproveitar dos espaços comuns, como playgrounds, parques e praças.

 

 

Tem que se entender que é normal ter de explicar mais de uma vez até que a criança assimile por completo o que necessita entender sobre a quarentena. O tempo vai passando, as perguntas vão mudando. Vai gerando irritação, tédio, nervosismo. O ideal é acolher esses sentimentos dos pequenos de forma carinhosa e mostrá-los que todos sentem isso, evitando hostilidades.

 

Um material que pode ser tomado como base para os pais, é o vídeo da professora Dra. Juliana Pasquali, a convite da TV Unesp, que apresenta como conversar com as crianças, sobre o coronavírus, de forma clara e objetiva. Eles podem acessá-lo, no blog Baguncei (outro importante meio de informação para nós professores nos dias atuais).

 

Investigar o que elas estão entendendo sobre a pandemia e sentido, com perguntas, prestando atenção no que dizem, no que desenham, como agem é essencial.

 

Não se deve deixar de lado o fato que as crianças não só captam mensagens verbais dos adultos. Mas tom de voz, gestos, ansiedade, agitação, enfim, a linguagem não dita também.

 

É interessante estar atento que sensibilidade e atenção, para com elas, é fundamental. Estar sempre disponível para tirar suas dúvidas e ter percepção do comportamento das crianças é um ótimo caminho. E não esquecer de dar atenção ao que a criança esconde. Algum sentimento, incerteza, insegurança pode estar ocultado por trás de algumas ações dos pequenos.

 

 

 

SE VOCÊ ATUA OU PRETENDE ATUAR COMO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Esse curso é para você!

Curso rápido com Certificado de 120 horas

FUNDAMENTOS PARA DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Para profissionais, estudantes e interessados na Educação Infantil.

 

 

DAR NOÇÃO DE RESPONSABILIDADE

É muito assertivo também, dar noção de responsabilidade para as crianças. Dizer que ela também é responsável por não propagar a Covid-19. Explicar que é para que isso não ocorra é que ela deve permanecer em casa, longe dos amiguinhos e família. O papel ativo da mesma com o Coronavírus, será fundamental para seu entendimento.

 

Pontuar também que, quanto mais nós todos ficarmos em casa agora, mais rápido essa crise vai passar e poderemos, enfim, voltar às nossas vidas normais.

 

 

TRANSMITIR E EXPLICAR CONDIÇÕES SANITÁRIAS

Não esquecer de pontuar as condições de higiene que são fundamentais para evitar o Coronavírus, como lavar as mãos com água e sabão. Se não for possível, usar álcool em gel. Evitar tocar o rosto com as mãos. Espirrar e tossir no braço, ao invés das mãos. Usar máscara sempre que necessário.

 

NÃO SE SENTIR CULPADA POR NÃO SER A MAIS PRODUTIVA DAS MÃES OU O MAIS CORRETO DOS PAIS

Dê aos pais a segurança de que agora é o momento de aproveitar e curtir a família e aprender com tudo. Os pais não devem ficar se cobrando pelas atividades pedagógicas que a escola enviou e não souberam transmitir ou cobrar. Não ter medo, pois tudo isso é uma novidade para todos e é preciso compartilhar sobre a pandemia com as crianças.

 

 

Oriente-os a não se cobrar por não ter atividades maravilhosas todas as horas para distrair a criançada. Além das outras preocupações com o dia a dia, o trabalho em home-office e medos e incertezas, as atividades escolares não precisam preocupar também. Estas não precisam ter o sentido formal que tem nas escolas, com o acompanhamento dos professores. É normal não estar preparado, tenha calma!

 

 

Demostre que não precisam ser extremamente rígidos com essa questão. Que podem ficar tranquilos que, mais dia ou menos dia, os professores conseguirão recuperar o tempo escolar perdido até então.

 

Quando não souberem mais o que fazer com as crianças nesta quarentena, ensinem atividades diárias, como tirar a louça da mesa, jogar suas roupas sujas no cesto, guardar seus brinquedos. Repassem que nessas horas, os pais podem contar sobre suas infâncias, falar sobre assuntos importantes da vida, enfim, não ser tão metódico ou tão bom quanto o professor do seu filho.

 

 

ACREDITE: PODE SER UM PRIVILÉGIO ESTAR CONFINADO!!

Há tempos que viemos reclamando da falta de tempo. Os pais reclamam por não poder passar tanto tempo quanto gostariam com seus filhos, especialmente os pequenos. É chegado o momento, então!

 

Quando poderemos viver novamente esse tempo de reflexão novamente, na rotina corrida que vivemos? Imagina o impacto positivo que essa aproximação maior entre pais e filhos vai ter, no processo de desenvolvimento dos pequenos.

 

Os pais podem procurar saber dos pequenos o que eles estão achando dessa proximidade maior entre eles. Da distância com os amiguinhos e familiares. O que estão conseguindo entender e sentir. É um processo de interação muito rico, que é sim um privilégio podermos passar, mesmo que em um período muito incerto como o que estamos vivenciando.

 

 

Quer saber mais um pouco sobre Trabalho Pedagógico Remoto na Educação Infantil?

 

Acesse o nosso Canal no YouTube, por este link e fique por dentro de como estamos fazendo para manter contato com nossos alunos e pais para dar continuidade ao trabalho pedagógico e auxiliar os pais a aplicarem as atividades necessárias para o desenvolvimento dos pequenos em época de coronavírus!

 

 

 

Você quer aprimorar sua prática docente na Educação Infantil e ainda receber certificados válidos em todo Brasil?

CLICA AQUI  e confere os materiais preparados especialmente para o Projeto Descomplica Professor.

 Ou então, quer conhecer a lista dos nossos cursos que visam capacitar profissionais da Educação Infantil?

Acesse AQUI e fique por dentro!

 

Olha a opinião de quem nos conhece

Cursos rápidos com foco no dia-a-dia da escola.

Para profissionais, estudantes e interessados na Educação Infantil.

QUERO SABER MAIS VERDE ÊNFASE EDUCACIONAL

 

 

ACOMPANHE-NOS NAS REDES SOCIAIS

Conhece nosso Canal no YouTube?

Vem com a gente! Já somos mais de 50 mil professores por lá!

Temos semanalmente vídeos novos para profissionais da Educação Infantil. Para se inscrever gratuitamente e ficar por dentro dos assuntos mais discutidos na área, acesse o link.

 

Twitter Ênfase Educacional You Tube Ênfase Educacional Instagram Ênfase Educacional Facebook Ênfase Educacional Contato no site com o Ênfase Educacional Fale pelo WhatsApp com o Ênfase Educacional

 

Um abraço e até o próximo post!

Posts Populares

Precisa de ajuda? Converse conosco