Blog

1 março 2017

Meu TCC é um artigo científico, e agora?

Como escrever um artigo científico é uma grande dúvida para muitos estudantes

 

A publicação de artigos faz parte do cotidiano de pesquisadores e tem sido motivo de muita dificuldade e stress para estudantes na finalização dos seus cursos superiores e especialização.

 

A seguir daremos algumas sugestões para produção de artigos referentes às pesquisas experimentais, no entanto, não existem regras rígidas ou receitas prontas para escrever um artigo científico.

 

Utilize essa discussão apenas como ponto de partida e de reflexão sobre a elaboração de trabalhos acadêmicos e aproveite para não cometer os erros mais comuns que apresentaremos a você.

 

A redação do artigo científico geralmente é composta dos itens a seguir:

 

1. Introdução

Como o próprio nome sugere, serve para introduzir o leitor ao tema da pesquisa

 

Estrutura básica:
– Antecedentes do problema
– Descrição do problema
– Trabalhos já realizados
– Aplicabilidade e originalidade da pesquisa
– Objetivo (problema de pesquisa)

 

Erros comuns:
– Orientação mais empírica que teórica
– Introdução muito longa, incluindo trechos que poderiam ser melhor utilizados na discussão
– Detalhes excessivos na descrição de estudos prévios
– “Reinvenção da roda”, especialmente na primeira sentença ou parágrafo
– Omissão de estudos diretamente relevantes
– Terminologia confusa
– Citações incorretas

 

2. Material e métodos

Esta seção deve possibilitar ao leitor avaliar o delineamento da pesquisa, o tamanho da amostra e como ela foi determinada, os materiais e procedimentos utilizados, as variáveis analisadas e as análises estatísticas realizadas, bem como as questões éticas ou de consentimento, quando necessárias.

 

Estrutura básica:
– Local e condições experimentais
– Delineamento e tratamentos
– Controle das condições experimentais
– Variáveis (avaliações)
– Análise estatística

 

Erros comuns:
– Informação inadequada para avaliação ou replicação
– Descrições detalhadas de métodos padronizados e publicados
– Deixar de explicar análises estatísticas não usuais
– Participantes muito heterogêneos
– Medidas não validadas; de confiabilidade fraca ou desconhecida

 

3. Resultados

Na apresentação dos resultados, geralmente são utilizados gráficos, figuras e tabelas. Procure promover descrições claras e organizadas dos resultados são necessários para a corroboração de suas conclusões.

Estrutura básica:
– Resultados da análise estatística
– Estatísticas descritivas (médias, desvio padrão e correlações)
– Estatísticas inferenciais
– Relatar a significância e a amplitude dos dados
– Análises adicionais (usualmente post hoc)

 

Erros comuns:
– Tabelas e figuras complexas, incompreensíveis
– Repetição dos dados no texto, nas tabelas e nas figuras
– Não utilizar o mesmo estilo de redação da introdução e do material e métodos
– Não apresentar os dados prometidos na seção material e métodos
– Análise estatística inadequada ou inapropriada

 

4. Discussão

A discussão é a parte mais complexa e tem a finalidade de apresentar e interpretar conclusões, enfatizar os resultados mais importantes e comparar os resultados obtidos na sua pesquisa com os resultados obtidos por outros pesquisadores.

Estrutura básica:
– Relacionar os resultados com as hipóteses
– Interpretações: esperadas versus alternativas
– Implicações teóricas, para a pesquisa e para a prática
– Limitações do estudo: aproximação com o estudo ideal
– Confiança estimada das conclusões
– Explicitação de possíveis restrições para as conclusões
– Identificação de procedimentos metodológicos pertinentes aos resultados
– Recomendações para pesquisas futuras

 

Erros comuns:
– Repetição da introdução
– Repetição dos resultados
– Discussão não baseada nos propósitos do estudo
– Não esclarecer as implicações teóricas e práticas dos resultados
– Discussão não baseada nos resultados
– Hipóteses não discutidas explicitamente
– Apresentação de novos dados
– Repetição da revisão da literatura
– Especulações não fundamentadas
– Recomendações não baseadas nos resultados

 

5. Conclusões

Ao escrever as conclusões da sua pesquisa, certifique-se de apresentar realmente apenas conclusões. Limite-se às conclusões que têm embasamento nos resultados que você obteve e que respondem às questões da pesquisa, ou seja, que estão de acordo com os objetivos.

Não se pode esquecer que as conclusões, como produto final de uma pesquisa, devem ser consideradas provisórias e aproximativas.

 

 

Últimas sugestões

– Faça um título curto, que chame a atenção e que, além de tudo, reflita o tema principal do artigo.

– Procure utilizar a fórmula “sujeito + verbo + predicado” (SVP) para construir suas frases.

– Mantenha suas sentenças curtas.

– Evite utilizar linguagem muito rebuscada ou termos desnecessários.

– Prefira qualidade ao invés de quantidade. De maneira geral, os editores de revistas científicas preferem artigos inovadores e concisos.

– Ao terminar de escrever um artigo científico, espere alguns dias antes de submetê-lo ao periódico selecionado. Depois de alguns dias sem pensar no assunto, faça uma revisão do artigo.

 

(Adaptado de: Pós-Graduando.Com)

 

E se precisar de ajuda entre em contato conosco

ORIENTAÇÃO PARTICULAR DE TCC

Profa. Ms. Erika Regiani
Atendimento online em todo Brasil
Fone/Fax: (43) 3354 7058
WhatsApp: (43) 8423 1729 – oi

 



Posts Populares