Blog

16 outubro 2017

Na Prática: Como utilizar Jogos e Brincadeiras na Educação Infantil

A função social do jogo

 

Em princípio, podemos destacar a importância dos jogos na rotina das crianças, pois a partir deles que os alunos vivenciam diversas situações, nas quais os conhecimentos adquiridos passam a ter significado prático.

 

Como Fantacholi (2011) apresenta, segundo Antunes (2003), os jogos têm a intenção de “estimular o crescimento e aprendizagem com relação interpessoal, entre duas ou mais pessoas”, isto se refere às práticas coletivas, porém elas têm um benefício individual ao ser executada, visto que, ao jogar, a criança desenvolve sua imaginação (NASCIMENTO, et al, 2009).

 

Os jogos fazem o infante se familiarizar com a aprendizagem, pois ele, ao praticar, compreende como o mundo exterior funciona, por isso é importante pensar nestas práticas como uma “atividade constitutiva da condição infantil” (NASCIMENTO, et al, 2009).

 

VOCÊ CONHECE OS MÉTODOS PARA AVALIAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

CLIQUE AQUI e garanta AGORA MESMO a sua vaga em nosso curso de AVALIAÇÃO INFANTIL, 100% online que você pode cursar DE ACORDO COM A SUA DISPONIBILIDADE e na comodidade da sua casa!

 

 

É por meio destas ações que as crianças vão entender as causas e os efeitos de suas atitudes, o que eles podem fazer com elas para formarem ações mais complexas e, em decorrência disso, ela irá compreender que precisará se responsabilizar por suas atitudes.

 

a atividade prática é determinante do desenvolvimento da mente” (NASCIMENTO, et al, 2009).

 

Os jogos infantis têm uma função social, pois é através deles que a criança irá elaborar e aprender a obedecer às regras, os professores precisam ficar atentos a isso para poderem norteá-los e proporcionarem um ambiente favorável para elas jogarem, fazendo sua interferência ser um auxílio para o desenvolvimento cultural do aluno e não mecânico fazendo, apenas, uma correção de seus atos.

 

A partir do momento que a criança começa a compreender os motivos para existirem regras, ao mesmo tempo em que inicia uma exploração de ações referentes ao mundo adulto, surge a construção de sua individualidade, assim como o ato de saber se relacionar diante da coletividade. Isso acontece por meio dos jogos lúdicos que trazem para a realidade do aluno as atividades desempenhadas pelos adultos.

 

A criança realizará os jogos baseadas naquilo que acontece a sua volta, recriando do seu modo o cotidiano, desde as “regras e as normas existentes entre as pessoas” até as “situações da vida são reconstituídas por meios singulares”. Este processo está focado em “reproduzir da melhor maneira possível a atividade do mundo adulto que ela quer tornar acessível” (NASCIMENTO, et al, 2009).

 

“o jogo é justamente a forma pela qual a criança pode apropriar-se cada vez mais desse mundo, aproximar-se cada vez mais dele” (NASCIMENTO, et al, 2009).

 

Pelo fato da criança estar compreendendo os conceitos do mundo adulto e entendendo seu lugar na sociedade, ela precisa, através do jogo, apoderar-se das concepções, atitudes e relações entre os seres humanos. É dessa forma que ela irá se acostumar com a aprendizagem e desenvolver-se, o aluno vai tornar acessível às idades e conhecimentos que ainda não possuí pela imaginação, deixará palpável o mundo desconhecido recriando signos e ações.

 

VOCÊ SABE COMO SOLUCIONAR OS DESAFIOS DE AVALIAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

CLIQUE AQUI e garanta AGORA MESMO o e-book Desafios de Avaliar na Educação Infantil, 100% GRATUITO com dicas para te ajudar na Avaliação de crianças pequenas!

 

O papel do professor nesta prática é preparar momentos dentro da rotina escolar e construir jogos para que as crianças possam exercitar aquilo que já sabem juntamente com os conceitos que irão aprender. Entender que o jogo proporciona uma experiência na qual poderão inventar, descobrir e relacionar-se com o ambiente e o próximo, é um passo para ajuda-los no desenvolvimento motor, interação social, compreensão do mundo exterior, aprendizado de regras e conduzir ao crescimento da consciência social.

 

 

Para compreender mais o motivo de criar rotinas com jogos e entender o por que proporcionar essas atividades, leia o artigo Como Promover Experiências Educativas na Educação Infantil e assista o vídeo logo em seguida.

 

 

O ensino-aprendizagem por meio da brincadeira

 

“O ato de brincar possibilita o processo de aprendizagem da criança, pois facilita a construção da reflexão, da autonomia e da criatividade, estabelecendo, desta forma, uma relação estreita entre jogo e aprendizagem” (FANTACHOLI, 2011).

 

A brincadeira, assim como o jogo, precisa acontecer no cotidiano das crianças sendo parte de sua rotina de estudos, pois ela é um elemento do processo para humanizar o aluno na criação de vínculos e aprendizagem. O ato de brincar é “uma nova forma de transmitir conhecimento, pois a atividade lúdica é benéfica ao aprendizado” (SILVA; SANTOS, 2009).

 

Para Vygotsky, a brincadeira constrói o pensamento da criança, assim como desenvolve a ZDP (Zona de Desenvolvimento Proximal), pois ela estará atuando de maneira ativa no processo. Piaget, por sua vez, apresenta que o aluno assimila e se adapta ao mundo quando brinca de reproduzir algo existente e distante dela.

 

As brincadeiras auxiliam no processo de socialização, além de desenvolver a autonomia por meio da construção do conhecimento de forma natural e prazerosa (Souza, 2009 p. 26). A comunicação das ações cotidianas na vida das crianças ao brincarem é um dos pontos importantes da qual se precisa ficar de olho, os professores precisam proporcionar um ambiente e momentos (da mesma forma que os jogos) para elas desenvolverem esta comunicação.

 

VOCÊ NÃO SABE COMO FAZER SEU TCC? QUER UMA ORIENTAÇÃO?

CLIQUE AQUI e garanta AGORA MESMO uma aula GRATUITA, podendo ser presencial ou por vídeoconferência DE ACORDO COM A SUA DISPONIBILIDADE!

 

A se ver de frente para algumas situações, a criança, ao brincar, precisará recorrer a sua imaginação, necessitará trabalhar em equipe e/ou formular estratégias para alguns estímulos. O desenvolvimento dos processos psicológicos do infante serão resultados das atividades práticas geradas pela e na escola. Para Fantacholi (2009), as brincadeiras são importantes na Educação Infantil por trabalhar “o desenvolvimento integral do ser humano nos aspectos físico, social, cultural, afetivo, emocional e cognitivo”.

 

Os educadores, ao proporcionarem meios de praticar a brincadeira durante a rotina escolar, estarão fazendo seus alunos praticarem o autocontrole a aprenderem a lidar com regras, expressarem ideias e sentimentos, neste meio tempo, elas irão começar a entender suas emoções.

 

Uma das coisas principais ao se pensar nos jogos e brincadeiras na Educação Infantil é:

 

Os professores precisam brincar com as crianças.

 

É deste modo que se consegue ensinar conceitos e promover uma aprendizagem significativa com seus alunos. Incentivar o ato de brincar e disponibilizar materiais para isso é uma das funções do corpo docente na Educação Infantil.

 

Assista ao vídeo sobre o Brincar na Educação Infantil para assimilar melhor a importância desta prática na rotina estudantil.

 

 

 

 

ACOMPANHE-NOS NAS REDES SOCIAIS

FACEBOOK        YOUTUBE
TWITTER

 

 

 

Escrito por: Bruna Lisboa, 16 de outubro de 2017.

Colaboração de: Profa. Ms. Michelle M. Praxedes Silva, Profa. Ms. Renata Miranda de Araújo e Profa. Ms. Erika A. Regiani.

 

 

Referências

FANTACHOLI, Fabiane das Neves. A importância de brincar na Educação Infantil. Disponível em: < https://goo.gl/zmndw4 > Acesso em: 07/10/2017.

FANTACHOLI, Fabiane das Neves. O Brincar na Educação Infantil: jogos, brinquedos e brincadeiras – Um olhar psicopedagógico. Disponível em: < https://goo.gl/7mwvpV > Acesso em: 07/10/2017.

NASCIMENTO, Carolina Picchetti; et al. O jogo como atividade: contribuições da teoria histórico-cultural. Disponível em: < https://goo.gl/jEG8zs > Acesso em: 07/10/2017.

SILVA, Aline Fernandes Felix da; SANTOS, Ellen Costa Machado dos. A importância do brincar na educação infantil. Disponível em: < https://goo.gl/u3kyBg > Acesso em: 07/10/2017.

SOUZA, Lisanias Cornélia. A importância da brincadeira na Educação Infantil. Disponível em: < https://goo.gl/rercJc > Acesso em: 07/10/2017.

 

 



Posts Populares